Técnicas de gestão para e-commerce: aprenda a gerir do zero

Navegin
Navegin

Conteúdo

Técnicas de gestão para E-commerce
Técnicas de gestão para E-commerce. Aprenda como Criar Funil de Vendas

Um conhecimento importante para quem tem uma loja digital é saber como criar funil de vendas de e-commerce. Esse tipo de material é essencial para poder formalizar a sua conversão e garantir um fluxo estável de clientes.

Esse tipo de conhecimento é especialmente importante agora que o mercado parece estar direcionado para as lojas digitais. É claro que elas já estavam em alta e crescendo nos últimos anos, mas a pandemia do novo coronavírus fez com que elas ficassem ainda mais populares.

Para se ter ideia, a perspectiva é que o setor de e-commerce fature R$100 bilhões pela primeira vez em 2020 e que os hábitos de consumo continuem nos próximos anos.

E aí, quer aprender como criar funil de vendas de e-commerce? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Entenda como criar funil de vendas de e-commerce

Funil de Vendas: Como usar para aumentar as vendas do E-commerce
Funil de Vendas: Como usar para aumentar as vendas do E-commerce

O primeiro passo para saber como criar funil de vendas de e-commerce é entender qual é a sua estrutura básica e compreender o que o separa de um funil de vendas normal.

Por isso, devemos entender os três estágios que compõem um funil de vendas. São eles:

  • atração;
  • consideração;
  • conversão.

Em um e-commerce, a atração continua e é praticamente igual a um funil de vendas normal. Praticamente todas as ações que você precisava fazer antes (como trabalhar com SEO, palavras-chave, construção de autoridade) permanecerão.

No momento da consideração, entretanto, a lógica é outra. Nesse ponto, é importante convencer o visitante que ele precisa daquele produto, mas o processo para isso é bem diferente. Até porque a pessoa já demonstrou intenção de venda, então não precisa que isso seja criado para ele.

Por fim, a conversão é o ponto mais importante do funil de vendas de um e-commerce, pois é o que faz com que a loja virtual seja mais bem sucedida.

Assim, se antigamente trabalhávamos com um funil de vendas que tinha maior foco na atração, um foco mediano na consideração e menor na conversão (pois quem chegava aqui já estava pronto para fechar), no e-commerce temos muito foco na atração e conversão e pouco na consideração.

LEIA TAMBÉM:  Como o Marketing Digital pode ajudar a sua empresa a Vender mais

Trace estratégias de tráfego pago e orgânico para seu e-commerce

Se você quer vender na Internet, precisa de tráfego. E isso deve ser feito tanto do ponto de vista orgânico, quanto pago. Não adianta achar que apenas um deles é a resposta para sua loja, ambos devem ser utilizados.

Em relação ao tráfego orgânico, é importante ter uma estratégia para pegar público do Google e também das redes sociais (com o trabalho de uma boa agência de mídias sociais). Afinal, essas são as duas maiores fontes de tráfego na Internet.

Para obter maior tráfego orgânico, é essencial trabalhar com elementos de SEO e construção de autoridade para posicionar melhor a página nas palavras-chave mais importantes. Isso é essencial pois as palavras de maior valor para uma loja virtual são altamente competitivas.

Já nas redes sociais, o trabalho principal deve ser na geração de engajamento para poder obter dados (que alimentarão as campanhas de tráfego pago) e também tentar fechar vendas.

Em relação ao tráfego pago, o ideal é montar estratégias múltiplas em várias plataformas. As redes sociais e o Google são os mais usados, claro, mas o ideal é pensar em vários estágios de vendas.

Entenda que o funil de vendas não é um caminho direto

Normalmente, quando pensamos no funil de vendas, entendemos que ele é uma espécie de caminho direto. Ou seja: a pessoa é atraída, vai para o estágio de consideração e depois para a conversão.

No entanto, não é bem assim que as coisas funcionam. Especialmente em uma loja virtual.

Nesse caso, o funil de vendas atua mais como vários círculos pelos quais os consumidores navegam o tempo todo. Por exemplo, a pessoa pode chegar já na parte de conversão, mas depois migrar para a consideração. Ou ela pode passar por todas as fases do funil de alguém e só converter com você. Ou pode entrar na consideração, voltar para atração, ficar 2 meses lá, depois ir para a consideração de novo.

LEIA TAMBÉM:  7 Vantagens em criar seu eCommerce com a WooCommerce

Enfim, há muitos caminhos a serem feitos. Não é tão estático quanto gostamos de pensar.

Portanto, é essencial montar estratégias com base nas respostas naturais que as pessoas dão. Por exemplo, se alguém entrou na sua loja, colocou um produto no carrinho e saiu, é sinal de dois cenários prováveis:

  • quis ver quanto era o frete;
  • se assustou com o valor total do pedido e desistiu de comprar.

Pensando nisso, é possível propor duas ações para fechar aquela venda: frete grátis ou desconto no valor final. Para poder saber qual ação tomar, é necessário analisar o preço do produto, a margem de lucro, de onde o cliente é e muito mais.

Com base nesses dados, é possível traçar campanhas específicas de retargeting e trabalhar com os clientes que entram e saem do funil o tempo todo.

E aí, aprendeu como criar funil de vendas de e-commerce? Seguindo essas dicas, ficará mais fácil aumentar as vendas da sua loja digital!

Não esqueça de deixar um comentário abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

CURTIU? COMPARTILHE:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

RECEBA DICAS EXCLUSIVAS DO WORDPRESS

Aumentamos nosso tráfego em 6,197% com o WordPress

Junte-se a centenas de empreendedores que recebem nossa newsletter com dicas privilegiadas do WordPress!

small_c_popup.png

FIQUE POR DENTRO!

Receba dicas GRÁTIS para impulsionar seu negócio na internet!

Chame no Whats
Olá como podemos ajuda?
Olá, Precisando de mais informações? Fale Conosco via WhatsApp