Como a estratégia SEO funciona?

Se tem uma estratégia de publicidade que ganhou uma importância enorme nas últimas décadas, sem dúvida é a do SEO, que tem mudado nossa maneira de fazer marketing digital e de fortalecer a autoridade das marcas na internet.

Sigla para Search Engine Optimization (ou seja, Otimização Para Motores de Busca), o SEO é o melhor caminho para manter suas páginas bem posicionadas nos grandes motores de busca, como o Google, o Bing e o Yahoo, os mais usados no Brasil.

Lembrando que o Google detém mais de 90% desse mercado, segundo pesquisas da própria Google Inc., que por isso mesmo se tornou referência na área. Para comprová-lo, basta olharmos em volta para percebermos o papel dessa plataforma em nossa rotina.

Hoje, seja qual for a informação que desejamos obter, qual é a primeira coisa que fazemos, senão abrir um navegador e um buscador? Seja para ler sobre pesquisa de clima organizacional, sobre política ou sobre onde almoçar/jantar.

É justamente daí que surge a necessidade de as marcas, sabendo que precisam estar onde seus clientes estão, e aparecer para a pessoa certa na hora certa, simplesmente conseguirem ser bem ranqueadas nos motores de busca.

Isso se torna ainda mais verdadeiro num mercado tão competitivo e saturado como o atual, no qual todo dia surge uma empresa nova prestando o mesmo serviço que outras dezenas e centenas de soluções iguais.

Por isso decidimos escrever este artigo, trazendo alguns conceitos imprescindíveis para a compreensão do assunto, bem como dicas práticas que podem ajudar qualquer negócio a dar seus primeiros passos nas boas práticas de SEO.

Então, se você quer entender melhor esse universo incrível, e oxigenar suas estratégias de marketing online, basta seguir adiante na leitura.

Qual é a missão dos buscadores?

Um dos maiores erros que as pessoas cometem ao trabalhar com SEO é se esquecer de compreender a fundo a proposta central dos buscadores. Até porque, os algoritmos vivem mudando, mas tem algo que jamais mudará.

Trata-se da filosofia de que o papel principal de um motor de busca é proporcionar a melhor experiência de busca aos seus usuários.

Assim como uma empresa de terceirização de TI que decide ser a melhor na sua região. Ela pode mudar uma ou outra estratégia no meio do caminho, e com certeza vai fazê-la, mas essa missão básica não vai se alterar nunca, concorda?

LEIA TAMBÉM:  Como Aumentar os Acessos do meu Website

Com base nisso, podemos afirmar sem erro que o melhor conteúdo, aquele que sempre vai conseguir ser bem ranqueado, não costuma mudar muito. É o conteúdo realmente original e que de fato tenha relevância para o seu público.

Lembrando que alguns sites e usuários ruins tentam manipular os buscadores. Essa prática ficou conhecida como “black hat”, termo que na verdade já era aplicado a hackers e criminosos do mundo digital.

Eles tentam manipular os parâmetros e algoritmos dos motores de busca, justamente porque não são capazes de gerar conteúdos originais e relevantes. Então, vamos entender melhor como esses algoritmos funcionam?

Por dentro dos parâmetros básicos

Hoje já é comum ouvir falar nos “robozinhos do Google”, assim como o verbo “googlar” também tem se disseminado (como sinônimo de “dar um Google”, isto é, usar o Google).

Por trás dos robozinhos estão todos os parâmetros e algoritmos criados pelas plataformas de busca, como modo de filtrar quais páginas vão aparecer nas primeiras posições, conseguindo um melhor ranking.

É graças a isso que, quando você pesquisa por algo como sistema de segurança eletrônica, os sites não aparecem em qualquer ordem. Pensando bem, poderiam vir em ordem alfabética, ou ordem de publicação, concorda?

Porém, lembre-se da missão dos buscadores: promover a melhor experiência. Lembrando que é impossível que cada novo artigo publicado no mundo seja lido por uma pessoa, por isso é que quem faz isso são os tais robozinhos.

O critério inicial para isso foi o mesmo das publicações acadêmicas. Ou seja, quanto mais referências aquele material tiver, quanto mais links houver em torno de determinado site, mais autoridade ele tem em sua área, e melhor deve ser.

De lá para cá muita coisa mudou, mas o básico ainda continua sendo os link internos e externos, que hoje indicam qual é a relevância daquele site.

Link building: trabalhando sua relevância

Pode parecer estranho falar em “trabalhar a relevância”, pois parece que ou um conteúdo tem relevância, ou não. Na verdade, ela está diretamente ligada à autoridade da marca, que realmente precisa ser criada, não é mesmo?

O mais bacana é que o modo que você tem de aplicar essa estratégia é muito parecido com o que sempre se fez no mercado. Trata-se de criar parcerias com outras empresas já consolidadas, reforçando seu networking e sua posição dentro do segmento.

LEIA TAMBÉM:  Como as palavras-chave ajudam no engajamento com o Google

Se a empresa lida com cenografia para eventos, quais são as marcas de referência na área? Um modo de se aproximar é o guest post, que é a troca de conteúdos. Assim, você escreve um material com link para o site da pessoa, e ela faz a mesma coisa.

Deste modo uma rede se cria e os buscadores começam a perceber que seu site se comunica com o que existe de melhor no segmento, dando preferência aos seus conteúdos. No link building é que entra o papel do marketing de conteúdo.

O que pressupõe a manutenção de um blog, no qual você esteja sempre publicando artigos e matérias com os pontos mais importantes para o seu público-alvo. Páginas do tipo “10 maneiras de resolver o problema X…” fazem um sucesso enorme.

A importância da palavra-chave

Não é possível falar sobre SEO sem mencionar a importância da palavra-chave, já que tudo começa por ela, quando a pessoa digita algo como “declaração de importação” na barra principal dos motores de busca.

Hoje existem várias ferramentas que podem ajudá-lo a escolher as melhores palavras-chave, pois não adianta ter os melhores conteúdos caso elas não estejam estrategicamente implementadas neles.

O programa mais conhecido é o próprio Google Keyword Planner. Após fazer o planejamento das suas palavras-chave principais, elas precisam aparecer nos seguintes pontos principais do site:

  • No título da página;
  • Primeiro parágrafo;
  • No título das fotos/imagens;
  • Na Meta Description;
  • Entre outros campos.

Assim, você vai ajudar os robozinhos a identificarem qual é o assunto principal. 

Uma dica para não cair no “black hat” é, justamente, aplicar a palavra-chave mais precisa para o seu conteúdo. Lembrando que hoje os robozinhos já conseguem identificar se a página trata mesmo daquele assunto.

Outros parâmetros indispensáveis

Ao falar em guest post, blog, marketing de conteúdo e palavras-chave, pode surgir uma impressão errada sobre a importância do conteúdo.

De fato, seria um erro considerar que somente ele seja responsável por criar uma experiência de busca ou de leitura. Mesmo com um livro ou um tablet seria igual, quer dizer, a “forma” também influencia, concorda?

LEIA TAMBÉM:  Estratégias para gerar engajamento na sua marca

Quando se fala em website, isso remete a vários conceitos e estratégias realmente importantes, tais como:

  • Layout da página;
  • Usabilidade do site;
  • Funcionalidade geral;
  • Experiência do usuário;
  • Responsividade;
  • Entre outros pontos.

Esses elementos também são captados pelos robozinhos, que conseguem diferenciar um layout mais convidativo e prazeroso de ser lido, em relação a outro muito poluído e menos estruturado.

Até porque isso envolve não apenas elementos visuais, mas o próprio texto. A divisão entre H1, H2 e H3, por exemplo, que são títulos e subtítulos, pode tornar a leitura melhor. A mesma situação vale para os tópicos enumerados, que também são explicativos.

Como turbinar a experiência do usuário?

Um modo perfeito de conciliar o conteúdo e a “forma” do site, ou seja, o layout e os demais elementos estruturais, é aplicando o conceito de escaneabilidade.

Trata-se de você considerar sua página como um conjunto, visto de cima a baixo. Aliás, o visitante costuma mesmo “escanear” a página antes de ler até o fim. 

Ou seja, antes mesmo de ler o conteúdo todo, ele já corre a barra de rolagem para ver o tamanho do conteúdo, a disposição dos elementos, se tem imagens, etc.

Também assim, além das dicas dadas, que ajudam a encontrar e destacar as informações mais importantes, lembre-se de deixar bem claro qual é o endereço da empresa, o horário de funcionamento, os meios de contato e daí em diante.

Se o e-commerce trabalha com etiquetas adesivas, por exemplo, é fácil encontrar um modelo específico, incluí-lo no carrinho, emitir um boleto ou passar o cartão de crédito?

Considerações finais e conselhos

Acima mencionamos a responsividade, que diz respeito aos sites que se adaptam automaticamente ao dispositivo de acesso do usuário, seja um desktop, um laptop, um tablet ou um smartphone.

Com o crescimento da mobilidade, não é preciso dizer como esse fator se tornou importante em termos de parâmetros, concorda?

Com isso podemos concluir, remetendo ao fato de como é importante ver o SEO de maneira dinâmica, como algo que precisa ser visto e revisto o tempo todo.

Afinal, as novidades estão sempre surgindo, e somente as marcas que se mantiverem em dia vão se destacar no mercado digital.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Conteúdo

CURTIU? COMPARTILHE:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

RECEBA DICAS EXCLUSIVAS DO WORDPRESS

Aumentamos nosso tráfego em 6,197% com o WordPress

Junte-se a centenas de empreendedores que recebem nossa newsletter com dicas privilegiadas do WordPress!

small_c_popup.png

FIQUE POR DENTRO!

Receba dicas GRÁTIS para impulsionar seu negócio na internet!

Chame no Whats
Olá como podemos ajuda?
Olá, Precisando de mais informações? Fale Conosco via WhatsApp